terça-feira, 25 de setembro de 2007

Filho, um dia nada disso será seu!

Tenho até vergonha de pensar em dizer o contrário, em dizer: - filho, um dia tudo isso será seu! Mas tudo isso o quê? Até ter um filho, nada disso existirá...
Esse mundo todo, filho. Você está vendo essas florestas? Não serão suas e talvez nem existam mais quando você descobrir o que é uma floresta. Talvez sobre uma reserva ambiental privatizada (idéia da Ministra do Meio Ambiente, Marina). Mas melhor isso do que nada. Sabe essa Amazônia que vocês dizem que é lenda. Não é não! Ela existiu, mas acabou...
Sabe esses bichos diferentes, coloridos e que nem parecem de verdade? Antigamente eles ficavam soltos por aí, na floresta (aquela que não existe mais, por isso você não consegue entender). Hoje o que sobrou está nos zoológicos, mas acredito que não é nem metade do que já existiu. Você sabe que os jacarés ficavam soltos? É sério! Mas aí caçaram um aqui, outro ali, outro virou bota, outro uma bolsa, e assim já era. O mesmo aconteceu com as cobras. Ah, e os casacos de pele também. Você acredita que era chique tudo isso? Andar por aí com coisas de couro e pele, originais, claro! Porque usar sintético se temos animais pra matar e aproveitar tudo? Ficam para você os zoológicos, a fauna e a flora devastada.
As estações do ano? Tudo no tempo certo? Não acredito que você saberá o que é isso. Talvez o que você vai conhecer seja chuva, calor, sol e frio, tudo ao mesmo tempo. Nem sempre foi assim. Existiam quatro estações reais. Não as estações da moda. Não as fashion weeks que existem por aí. Frio no tempo certo. Calor no tempo certo. Tudo dosado, nada desses exageros. E hoje falam da fúria da natureza. Fico pensando... queriam o que? Sabe, filho, os homens fizeram o que queriam com o mundo e esperavam que ele ficasse caladinho, sem reclamar. Furacões, tempestades, calor escaldante, frio insuportável... não era assim antigamente. Começou a ficar desse jeito tem pouco tempo. Espero que você aproveite esse tempo louco.
Se lembra das cidades limpas e pessoas educadas? Não deixarei isso pra você. Ficam os lixões enormes e as promessas de reciclarem tudo. Iiiiih, é de longa data que conheço esse discurso. O problema é que poucos aprenderam que quando se joga lixo no chão, não estamos dando trabalho aos garis, e sim atrapalhando. Inventaram também a coleta seletiva de lixo, mas quase ninguém aderiu. Então, deixo de presente pra você os lixões e tudo de ruim que vem com eles.
Os políticos honestos, voto consciente e compromisso com o que é certo? Infelizmente, isso eu também não conheci. Essa roubalheira toda? Essa luta desesperada pelo poder? Ah, filho...como eu queria dizer que isso começou agora, mas não! Isso sempre existiu, e, a menos que um milagre aconteça, sempre existirá. Cada vez pior, porque os políticos são outros, mas o sistema é o mesmo.
Então, meu filho, muito antes de você nascer, antes de eu saber exatamente quem será você, quero que você saiba que isso nada de bom será seu. Deixamos os restos. As conseqüências de um povo que não se preocupa com o que pode acontecer amanhã. Esse nada é todo seu. Seu e da sua geração. É esse o presente que nós, futuros pais irresponsáveis e egoístas deixamos para vocês. Um mundo desonesto, corrupto, caótico e perdido. Fica tudo isso pra você, como fruto de uma geração despreocupada e omissa.